terça-feira, 26 de janeiro de 2016

"É um filho antes da hora
a morte não esperada
o amor que vai embora
a mãe que não entende

É a amizade desfeita
a dor do julgamento
a decepção
a novidade ao lado

A vida não para de dar sinais
revela o espaço do outro passo
aquilo que agora está perdido
é a chave de entrada da porta seguinte..."


(A novidade ao lado - Flaira Ferro)

"...Eu queria ser o luar
que ilumina o meu sertão
ou então, ser uma estrela
de qualquer constelação
vou andando pelo mundo
com meu pandeiro na mão
mas olhando pro deserto
eu sou apenas um grão..."

(Grão de areia - Flaira Ferro)

https://www.youtube.com/watch?v=isP-2-qe5dQ

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Lm 3:21

"Quero trazer à memória o que me pode dar esperança."


Na vida é preciso ter mais do que fé! Fé é essencial para a salvação! Mas para viver o dia a dia nesse mundo louco e aparentemente caótico, é preciso ter esperança! Esperança de dias melhores!... Portanto, tenho esperança de salvação para mim e meus amados. Tenho esperança de que meu filho irá trilhar o bom caminho, de que ele será feliz, terá um bom emprego, será realizado, conhecerá a Deus, de que ele terá filhos e de que seus filhos trilharão o bom caminho, terá netos que trilharão o bom caminho, e assim por diante...
Tenho esperança de que meus pais viverão por, pelo menos, mais uma década, de que terão saúde nessa caminhada, de que minha família será saudável, próspera em sabedoria e feliz! Tenho esperança de que meu amado será cada vez mais sábio, saudável e feliz, de que nosso relacionamento continuará crescendo forte, amadurecerá bem, se renovará...
A frase que escolhi para dar início a esta breve reflexão é, na verdade, um versículo do profeta Jeremias, que viveu em um momento muito difícil para ele e para o seu povo. Acho bonito como eles pensam enquanto "povo". Não há pensamentos individuais. O povo estando bem, todos ficam bem. E Jeremias, mesmo sem poder visualizar aquilo que Deus tinha prometido para o seu povo, teve fé! Mais do que isso, teve esperança!
O apóstolo Paulo também nos dá uma importante lição sobre a esperança quando diz "esperança que se vê não é esperança, pois como pode alguém anelar por aquilo que está vendo?"
Eu não vejo, mas creio. E mais do que isso, eu não vejo, mas espero e tenho esperança de que tudo vai dar certo, como dizem! Mesmo que não seja como imaginei. E com essa esperança eu sigo vivendo, e é assim que quero morrer: agarrada à ela!



domingo, 17 de janeiro de 2016

Decidi amar!


Já mencionei em um post anterior um pouco do meu New Year's Resolutions! Mas faltou dizer que esse ano, o que eu mais quero é amar! Amar as pessoas! E eu só consigo isso através do Amor de Deus, Jesus e do Espírito Santo na minha vida! Se você consegue amar por si só, parabéns! (sinceramente, não conheço quem consiga!) Eu não consigo! Não consigo amar quem me é gratuitamente grosseiro, não consigo amar pessoas deliberadamente falsas, maliciosas, hipócritas, pessoas que julgam, que se acham melhores, enfim!...
Nesse exercício de amar, quero amar mais ainda quem está próximo de mim. Sérgio, Thiago, família, amigos, colegas de trabalho, de faculdade... e amar os que não conheço através de obras sociais. Afinal, "o amor cobre uma multidão de pecados!". Que lindo isso! Deus sabe que a fé sem ação é morta! E fé sem amor... é pior ainda!
No entanto, amar não significa ser conivente! Não significa que eu tenha que aceitar tudo do meu próximo! O "dar a outra face" não é ser idiota! Não é ser capacho! Amar não é ser possessivo, não é ser lascivo, não é querer ser dono do outro, não é querer comandar, mas também não é se deixar ser comandado!... 
Tenho percebido que o amor torna a vida mais leve... ao contrário do ódio! E como eu quero leveza de alma, quero uma alma amante! Que ama a Deus, a família, os amigos, os conhecidos e desconhecidos.

sábado, 9 de janeiro de 2016

Velhice...

Cheguei na minha segunda casa. E passados alguns segundos, percebi o quanto ela envelhecera... Sim, casas envelhecem! E com ela, as histórias, pessoas, momentos... Claro que muito do que vivi aqui vai virar uma doce lembrança. Lembranças de momentos bons! Mas a hora de partir é tão ou mais importante do que a hora de chegar... E por isso, eu espero que em breve os moradores, meus amores, encontrem um outro ninho e a deixem se 'aposentar'... pelo menos para essa família. Que nos renovemos em outro lar. Que ela se renove com outros amores...

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

2016: o ano do detox!


Tem gente que não gosta. Mas eu adoro fazer New Year's Resolutions! Não precisa ter objetivos tão claros e específicos, não. É mais um tema geral de como será meu próximo ano, uma característica, sabe? Então, esse ano de 2016 resolvi que será o ano do detox! Tá na moda essa palavra né? E o que eu quero dizer com isso é exatamente isso: desintoxicação! Podemos estar intoxicados de certas comidas, mas também de certas atitudes, pessoas, e até de nós mesmos. Portanto, quero me desintoxicar de pensamentos que me fazem ter uma mente dividida, insegura... Quero me libertar de passados que querem ser presentes ainda. Me libertar de raivas, de raivas de pessoas! Sim, eu tenho muita raiva de certas pessoas... mas não quero mais carregá-las comigo! Me desintoxicar de maus hábitos alimentares (eita que esse vai ser desafiador!), me desintoxicar de mim, do meu superego, dos meus medos sem fundamento, da preguiça gostosa que quer me prender na cama e assim, ir me matando pouco a pouco... me desintoxicar de quem não gosta de mim e de quem eu não gosto, me desintoxicar do medo de não agradar (isso é escravizador!). Ora, eu não posso e não quero sentir culpa pelos sentimentos dos outros, não quero e não posso dizer sempre sim só para não desagradar... Quero dizer NÃO e não me sentir culpada por isso! Não tem coisa pior do que gente que faz você se sentir culpado quando você não faz aquilo que a outra pessoa quer! (sei bem o que é isso...) E dessa forma, quero ir me esvaziando neste ano, ir jogando fora velharias, pouco a pouco, e terminarei o ano levinha, levinha... Essa é a minha grande ambição deste ano! Esse será o meu maior presente: a leveza de uma alma limpa!

domingo, 27 de dezembro de 2015

o cristão e a vaca


Muito se fala hoje em dia em sustentabilidade, em ecologia, ecossistema, etc... Tenho pesquisado e encontrado documentários que apontam que a maior causa de desmatamento, aquecimento global, consumo exagerado de água, diminuição da camada de ozônio, entre outras coisas, está diretamente ligada à criação de animais para o abate! Assustador né? Também achei! E o que fazer diante de um quadro desses? Que ainda por cima se agrava devido à forma com que esses animais são assassinados? Sim! Assassinados! Eles são maltratados, escravizados, esquartejados (muitos deles ainda em vida!)! Deus criou os animais e ainda penso que eles podem ser alimentos! Mas há de se pensar na forma que isso anda acontecendo nos dias de hoje! Uma vaquinha consome em média 33 litros de água por dia!! Sem contar com o pasto, os grãos de soja moídos para a sua alimentação! Não, não quero dizer com isso que matemos esses animais de fome! Mas um cristão preocupado com o meio ambiente e com a criação divina, deveria sim, pensar nessas questões...
É gritante a necessidade de, pelo menos, haver uma diminuição do consumo desses animais!... "Mas Deus criou esses animais para nos servirem", alguns gritarão a plenos pulmões... servir não é ser subjugado! Além disso, não deveríamos nos espelhar no nosso Mestre, que com a sua crucificação libertou os animais de serem sacrificados? Com a crucificação do Cordeiro de Deus, Jesus não apenas nos libertou da Lei do pecado e da morte, como também libertou os animais! Não há mais necessidade de sacrifício animal! Durante todo o Antigo Testamento vemos que os animais eram utilizados como expiação do pecado humano. No Novo Testamento Jesus deu um basta nisso! Fazendo-se Ele mesmo sacrifício para a expiação de todo o pecado de toda a humanidade!
É triste, e eu já escutei por diversas vezes, "cristãos" defendendo matanças de animais e matanças indiscriminadas! Não tenho a pretensão de me tornar vegetariana, ou vegana (pelo menos por enquanto), mas essas questões têm mexido comigo. Há animais sofrendo terrivelmente! Há seres humanos passando fome por não haver terra suficiente para plantio (as terras estão sendo utilizadas para plantio de pasto para gado) e passando sede por não haver água suficiente para eles (já mencionei a quantidade gasta por dia para uma vaquinha)! Se você, que se diz cristão ainda não se sente tocado por causa dos animais, sinta-se tocado pelo menos pelo seu próximo, que está sim, passando fome! E o pior, a fome dele está diretamente relacionada ao seu consumo de animais mortos!